Conheça Conservatória

Pesquisa: Giovanni Nogueira
Informações Técnicas: Miguel Luth
Fotografia: Fabiana Godoy

 

Sexto distrito de Valença, Conservatória tem as serestas e serenatas acontecendo desde o século 19, por isso seu apelido de “capital das serestas”. Além disso, o charmoso distrito valenciano tem diversas atrações como o Cine Centímetro e o Cine Milímetro, restaurantes, hotéis, a Fazenda Florença, o Teatro Sonora, entre outros, além de eventos já renomados como o Cine Música e o Carnaval Antigo. O lugar se destaca também por sua natureza e pontos como a Serra da Beleza, local conhecido para observação de objetos voadores não identificados (OVNI’s) e o “Túnel que Chora”. Cabe destacar o Museu Vicente Celestino, a Cachoeira da Índia que recebeu esse nome devido à escultora Wilma Noel que concebeu a estátua de bronze de uma índia representando os índios Araris – comuns na região, a Locomotiva 206, o Túnel do Capoeirão e a Ponte dos Arcos, além das praças Catarina Quaglia e praça Getúlio Vargas. Não se pode deixar de visitar a Igreja Matriz de Santo Antônio com seu Museu Sacro da Matriz de Santo Antônio, e ainda o Monumento aos Seresteiros.

Durante o dia, opções como os cafés, chocolates quentes e uma volta na praça central são boas pedidas. O passeio pelas ruas do distrito inclui também a rua das Flores, onde a Velha Maria Fumaça desativada lembra a época do café, e também, a Casa de Cultura localizada na rua Monsenhor Paschoal Librelotto.

À noite, na Rua do Lazer, onde está o Monumento ao Seresteiro, bancos e canteiros floridos são cercados por bares e restaurantes e em cada um canta-se de Orlando Silva, Silvio Caldas e Nelson Gonçalves a Chico Buarque, Tom Jobim e Vinicius de Moraes.

Grande parte delas conserva características da época do auge da cafeicultura e tem afixada na fachada principal uma placa com o nome e autoria de uma música de seresta. Este projeto intitulado “Conservatória: em cada casa, uma canção” partiu de uma ideia dos seresteiros irmãos José Borges e Joubert Freitas.

Outra boa pedida é passear pelas fazendas São João da Prosperidade, Taquara e Florença localizadas no entorno do distrito. Vale destacar também o acesso ao município de Santa Rita do Jacutinga em Minas Gerais com suas mais de 80 cachoeiras e também à fazenda mais antiga da região, a de Santa Clara.

Todo fim de tarde nas sextas-feiras, portas do comércio se abrem e por volta das 20h, começa a seresta dentro da Casa da Cultura. Tradicionalmente às 23h, os seresteiros realizam a Serenata passando por ruas da cidade, como a “rua que desce”, vão até “a rua que sobe” e permanecem dentro do centro histórico.

Aos sábados são realizados na Praça da Matriz o evento “Choro em Conserva” das 11h às 13h Aos domingos, pela manhã acontece a “Solarata” de 10h30 a meio-dia na Travessa Geralda Fonseca, conhecida como Rua do Meio ou Rua de Lazer.

Já no último fim de semana de cada mês, os seresteiros tocam na missa conhecida como “Missa dos Seresteiros”, sempre às 9h da manhã na igreja Matriz – igreja de Santo Antônio, na Praça Getúlio Vargas. Conservatória só volta a descansar depois das 15h de domingo, até que a cantoria recomece no fim de semana seguinte.

 

Dia do Seresteiro

A tradicional festa dos seresteiros locais acontece em maio. Em 2019 comemoram-se 142 anos de seresta e serenata em Conservatória. Atrai seresteiros de diversas partes do país, que se reúnem para sair em serenata pelas ruas da cidade.

 

Encontro de Seresteiros

A tradicional festa da seresta em Conservatória é realizada todo ano em agosto. Reúne músicos de diversas regiões, que cantam pela cidade durante o dia. À noite, acontece grande show com seresteiros. A seresta, se espalha pelas ruas, praças e becos do charmoso distrito de Valença.

 

Festa de Santo Antônio

Festa do padroeiro local acontece todo mês de junho, com auge no dia 13.

 

Carnaval Antigo

Todo mês de outubro, acontece o Carnaval Antigo, que busca resgatar o melhor dos carnavais. Além das fantasias características, carros antigos e decorados em meio a uma imensidão de alegria.

 

Cine Música

Festival cinematográfico com diversos pontos de exibição na cidade com homenagens temáticas e apresentações musicais e artísticas. A mostra, que acontece em setembro, reúne uma seleção de curtas e longas-metragens clássicos, comerciais e inéditos, além de mesas de debate e shows.

Contatos:

Endereço: Cine Praça (Praça da Matriz), Cine Tela Brasil (Praça Catarina Quaglia) e Cine Centímetro (Rua José Ferreira Borges, 205, Parque Veneza)

Telefone: (21) 2235-2543/ 2438-1815 – Ivo Raposo

Site:www.festivalcinemusica.com.br/

 

“Túnel que chora” ou Túnel Maria Komaid Nossar

Fica na rua das Flores, com 95 metros de extensão Foi imortalizado na canção “Rua das Flores” de José Borges: “Moramos na rua das Flores/ o bairro da felicidade/ A rua do túnel tristonho/ caminho que vai pra saudade”.

 

Túnel do Capoeirão

Fica no antigo caminho da estrada de ferro que liga a localidade de Pedro Carlos à Santa Isabel. Possui 400 metros e foi construído pela Cia Estrada de Ferro Santa Isabel entre 1877 e 1886 para dar passagem aos trens que escoavam a produção de café.

 

Cine Centímetro e Cine Milímetro

Guardando peças originais do antigo Cine Metro Tijuca, no Rio. O Cine Centímetro, uma réplica fiel de 60 lugares do Metro.

Contatos:

Endereço: Rua José Ferreira Borges, 205, Parque Veneza – Conservatória

Telefone: (24) 2438-1815

Email:ivorapososter@gmail.com

Site:http://www.conservatoria.com.br/cinemacentimetro/. Ambos

 

Casa de Cultura

O prédio, construído entre 1820 e 1830, passou pelas famílias do barão do café Francisco Leite Ribeiro e a do padre João Pedro Seabra. Abriga exposições temporárias e permanentes. Possui um pequeno acervo de rádios e toca-discos, como um gramofone de 1910 e uma rádio-vitrola da década de 40. Lá é mantido o acervo do Museu da Seresta, que fechou as portas em 2011.

Contatos:

Rua Monsenhor Paschoal Librelotto, 307

E-mail:casadaculturaconservatoria@gmail.com

Horário de Funcionamento: Quarta a sexta, das 9h às 17h; sábados, das 9h às 18h e aos domingos, das 9h às 12h30. Telefones: (24) 2438-0060 e (24) 2438-1496.

 

Museu Vicente Celestino

O museu guarda vasto material pessoal do cantor Vicente Celestino e de sua mulher, a cineasta Gilda Abreu, além de objetos do casal de cantores Nora Ney e Jorge Goulart, na galeria dos imortais. Destaque para o figurino de Vicente Celestino no filme O Ébrio e para o violão do cantor.

Contatos:

Endereço: Rua Pedro Gomes, 50, Conservatória

Telefone: (24) 2438-1134

Horário de Funcionamento: Sex, 13h à meia-noite Sab, das 8h às 12h e das 13h à meia-noite Dom, das 8h às 12h e das 13h às 16h.

Curta e compartilhe nas redes sociais:
error

Veja no Google Maps

Comentários

Leave a Reply

                       
Últimos Roteiros
TERRA DAS CACHOEIRAS: FAÇA UM TOUR PELA REGIÃO!
Turismo em Valença: roteiro para quem gosta de cultura e história
Museu da Santa Casa da Misericórdia preserva histórica pinacoteca
Viajante e Digital Influencer: Conheça a Valenciana que Ganhou o Mundo